BLOG

Marketing é uma questão de mindset

Encare de frente a situação atual e aproveite o tempo para fazer o que deve ser feito pela sua empresa.

Em momentos como o que estamos vivendo agora, com restrições de mobilidade e comércio, é muito difícil que as empresas consigam manter suas operações no mesmo ritmo de antes.

Saiba que você não está sozinho.

Praticamente todos os negócios estão sendo impactados negativamente e não há muito o que se possa fazer a não ser lutar cada vez mais contra as forças que prejudicam nossos negócios. 

Esta situação é péssima para todos nós, mas também é uma boa oportunidade para refletir sobre o que os empresários poderiam estar fazendo com os seus negócios neste momento.

É possível tomar algumas atitudes que estão ao nosso alcance.

Sim, há muitas tarefas que você poderia estar fazendo e que você provavelmente está deixando para depois.

Bem, agora não tem mais desculpa!

Pergunte-se: 

Nossa contabilidade está organizada? 

Como tem sido o relacionamento com nossos clientes atuais? 

O script de vendas está bom? 

Conseguimos medir o aproveitamento das nossas ações? 

O conhecimento da nossa equipe para entregar o que a empresa promete é satisfatório?

E quanto ao marketing?

Todas as questões acima são relevantes, pois abrangem as partes mais importantes de todo o negócio.

Mas, como somos uma agência de marketing, vamos nos ater a esse ponto.

Abaixo, estão alguns dos principais aspectos que você deve refletir e executar para sair dessa crise ainda mais forte do que entrou.

1. Estratégia de marketing

Já parou para pensar em como você está resolvendo os problemas dos seus clientes? 

Eles compram de você por desejo ou necessidade? 

Qual a sua estratégia?

Sim, você precisa ter uma estratégia de marketing bem definida. 

Caso não tenha, nada melhor do que criá-la agora!

Para ajudar você, listamos os pontos obrigatórios de toda estratégia de marketing:

  • Entenda com profundidade tudo aquilo que você entrega como marca, sua proposta de valor, seus benefícios e diferenciais. Qual o seu posicionamento?
  • Quem são os seus concorrentes principais e indiretos? Liste cada um deles e analise como eles se apresentam para o mercado.
  • Seus clientes estão satisfeitos com o que você oferece? Por qual(is) motivo(s) eles compram de você? Qual é o atributo principal da sua marca?
  • Depois de tudo isso definido, estipule onde você deseja chegar, como empresa e como empresário.

Se precisar de uma ajuda, leia o artigo sobre como definir objetivos de marketing.

A grande maioria das empresas que nos contactam não fazem ou nunca fizeram esse exercício.

Ao passo que, das empresas que ajudamos e que possuem suas estratégias muito bem mapeadas, a maioria tem tido bons resultados.

O que nos leva ao ponto n°. 2.

2. Mensuração dos resultados de marketing digital

Em tempos de crise, é bem comum que empresários cortem suas verbas de marketing ao primeiro sinal de aperto do caixa.

É claro que somos “suspeitos” para falar sobre isso e iremos defender com unhas e dentes todo o investimento em marketing.

Mas, pela nossa experiência, o principal motivo que faz com que as empresas cortem o marketing de seus compromissos financeiros é a falta de clareza e a dificuldade de mensurar seus resultados.

O problema de mensurar resultados de marketing é que, muitas vezes, o empresário entende marketing de forma errada, confundindo-o com “vendas”. Isso faz com que ele deixe passar em suas análises todas as métricas intermediárias que fazem um simples usuário curioso se tornar um cliente fiel. Entenda melhor aqui.

É preciso parar com os “achismos” e começar a mensurar seus resultados, todos eles!

Caso contrário, você nunca saberá em qual das etapas do funil seus potenciais clientes se encontram, assim como qual(is) atributo(s) seu marketing deve melhorar para começar a ter mais resultados.

Afinal, “aquilo que você não mede, você não gerencia”.

Apenas essa mudança vai fazer com que seu marketing saia do modo amador e ganhe profissionalismo.

Você encontra mais insights sobre a mensuração de marketing aqui.

O que nos leva ao ponto n°. 3.

3. Ferramentas úteis para marketing digital

No tópico acima, falamos de mensuração de resultados. Mas, para conseguir analisar, é preciso ter uma estrutura tecnológica básica, com ferramentas que devem ser utilizadas para que cada uma das suas ações seja mensurada.

Você conhece as principais métricas do seu negócio? Além de vendas, o que é importante?

Se você vende produtos em um e-commerce, por exemplo, você pode avaliar o CPC (Custo por Clique), CPA (Custo por Aquisição), CTR (Click Through Rate ou Taxa de Cliques), número de carrinhos abandonados, etc.

Já se você tem uma empresa que presta serviços, você pode avaliar o Brand Awareness (Lembrança de Marca), tempo de permanência nas páginas, número de leads gerados, CAC (Custo por Aquisição de Clientes), LTV (Lifetime Value, ou “vida útil” dos clientes), etc.

É fundamental entender quais as métricas mais importantes de acordo com o seu modelo de negócios. 

Para que você consiga analisar cada métrica, ferramentas como o Google Analytics são fundamentais.

O próprio Gerenciador de Anúncios das suas Mídias Digitais servem para analisar os dados gerados.

E se você quiser ter maior inteligência de negócios, integre todas elas.

4. Produção de conteúdo

No início desse artigo, perguntamos se você sabe os motivos que levam seus clientes a comprar de você.

Se você refletiu sobre isso, já deve ter tido diversas ideias de como ajudar seus potenciais consumidores.

Pois então, transforme essas ideias em conteúdo!

Coloque as ideias no papel, conte com sua equipe para materializá-las e faça-as chegar ao maior número de pessoas com potencial para comprar seus produtos e serviços.

Ferramentas como MindMeister ajudam você a estruturar e organizar seus pensamentos.

Busque, de forma prática ajudar seu público por meio de todo o conhecimento que você já tem sobre o seu mercado. 

Muitas vezes, uma coisa que é óbvia para você, não é para o seu público.

De certa forma, é o que estamos fazendo aqui, com você.

Aqui na agência, os conteúdos do nosso marketing quem faz é o Leonardo, Diretor da Agência, pelo fato de que é a pessoa que está na linha de frente, entendendo os problemas dos clientes e estudando seus mercados para montar propostas que resolvam os seus problemas.

Dessa forma, fica até mais fácil de criar os conteúdos, pois já sabemos exatamente como podemos ajudar nossos potenciais clientes e a conversa fica muito mais real. 

Para entender como produzir conteúdo útil para o seu público, confira este artigo.

Não é porque seu público está, de certa forma, “impedido” de comprar de você, que não é necessário estar presente na vida deles! E a melhor maneira de fazer isso é através dos conteúdos que você produz.

Inclusive, a venda é apenas o seu lead, com a confiança que adquiriu em você, trocando o seu recurso financeiro pela solução que você oferece, em prol de uma satisfação de um desejo ou necessidade. 

Por isso a importância de entender o que move seu público a comprar de você.

E tudo o que falamos até agora nos leva ao ponto principal deste artigo.

5. Crie uma mentalidade de marketing

Ter um mindset de marketing é talvez mais importante do que ter toda a estratégia documentada, ou um belo planejamento organizado.

Sem o envolvimento e a liderança necessária por parte da Direção, de nada adianta. 

É o olho do dono que engorda o boi.

Ter esse mindset significa que você sabe que precisa melhorar sua comunicação, que precisa ajudar seu cliente através de conteúdos relevantes, e que sua equipe ou sua agência precisa que você lidere esse processo.

Sim, é você quem deve liderar sua estratégia de marketing!

Ter uma equipe qualificada e uma agência de marketing para executar trabalhos pontuais é ótimo. Mas o conhecimento profundo da relação “produto x problema x cliente”, que é a matéria prima para um bom trabalho de marketing, ninguém vai ter igual a você, principalmente se você tiver uma pequena ou média empresa.

Ninguém sabe melhor sobre seu produto ou serviço do que você mesmo.

Entenda isso: marketing é, acima de tudo, questão de mentalidade.

Conclusão

Todos os tópicos acima se referem a ações que não têm um resultado tão imediato assim. 

Infelizmente nossos negócios foram fechados através de uma canetada governamental. 

O ideal é ter um equilíbrio entre ações de curto e longo prazo.

Mas a incapacidade de resolver os problemas de curto prazo como vendas, dada a situação, agora pode ser uma excelente hora de manter a calma e aproveitar o tempo para realizar ações que sempre são negligenciadas, mas fundamentais para a sua marca ou negócio no longo prazo.

E isso vale tanto para o marketing como para as outras áreas. Até porque, um marketing bem feito só é possível com uma gestão bem feita. 

Todo o negócio precisa estar em harmonia, mais do que nunca.

Conteúdos relacionados