Blog

Home Blog Branding Marcas feitas para lembrar: case de sucesso do...

Um produto excelente, com qualidade e que tenha grande demanda no mercado não necessariamente é garantia de sucesso. Apenas essas características não bastam para garantir aumento de vendas.

Muitas marcas se deparam com um importante problema em mercados amplos: a concorrência. E como fazer para se destacar e ser escolhido pelos consumidores dentre tantas opções existentes? 

A resposta para essa questão está, na maioria das vezes, no marketing, pois, como todos já sabem, é a “alma do negócio” e está invariavelmente atrelado a crescimento.

A Cooperativa Tritícola Sepeense (Cotrisel), dona da marca Arroz Sepé, surgiu em São Sepé, Rio Grande do Sul, na década de 50. Desde o início, seus fundadores já tinham um mindset de crescimento que, inclusive, é estampado nas suas paredes internas. Diante da dificuldade de comercialização e notando a oportunidade de negócio, a cooperativa foi criada por um pequeno grupo de agricultores que pensavam grande.

Após alguns anos, o Arroz Sepé se tornou o carro-chefe da Cotrisel e, hoje, é distribuído para mais de sete estados em todo o Brasil. Entretanto, foi uma longa caminhada até chegar ao atual momento de sucesso.

Com base nisso, temos orgulho em compartilhar um dos maiores cases de sucesso do qual a Beagle Ship faz parte: o Arroz Sepé.

Em 2019, o Arroz Sepé ganhou o 1° lugar do prêmio “Marcas Ícones”, realizado pelo IBOPE no Estado do Espírito Santo, ficando à frente de grandes empresas como “Coca-Cola”, “Vivo”, “Garoto” e “Sal Globo”. Além disso, no "Recall de Marcas" da Rede Gazeta, a marca sustenta o primeiro lugar desde 2017.

Mas essa conquista não foi da noite para o dia: diversas pessoas, trabalhando em conjunto, construíram esse caminho ao longo do anos. Neste artigo, vamos falar da nossa parte: o marketing digital.

Marketing digital e o Arroz Sepé

Iniciamos o trabalho de marketing digital do Arroz Sepé logo no início de 2015, período em que ainda não havia estudos consolidados sobre muitos dos dados aos quais já temos acesso hoje.

Nossa maior dificuldade, na época, foi entender como uma marca de arroz deve se comportar no seu mercado, como ela se relaciona, como ela impacta o dia a dia das pessoas e o que fazer para que a marca do Arroz Sepé tivesse mais sucesso.

Cabe dizer que o Arroz Sepé fazia alguns comerciais de TV e já era bem conhecido no Espírito Santo, Minas Gerais, alguns locais da Bahia e Rio de Janeiro e iniciava um processo de expansão para outras regiões do país.

Mas a marca precisava se adaptar às mudanças que estavam acontecendo, principalmente com a ascensão do digital.

A estratégia principal do trabalho de marketing digital era um pouco nublada na época, pois sabíamos que precisávamos estar presente nos canais de mídias sociais, mas não sabíamos como, nem de que forma fazer com precisão.

A única convicção era que, se todas as peças, todos os anúncios, todos os conteúdos produzidos e todos os materiais criados fossem feitos com cuidado, pensando no público-alvo e no timing correto, teríamos um resultado significativo, mesmo sem ter um planejamento com objetivos e metas definidas.

Com o passar do tempo, as mudanças que fazíamos nos conteúdos eram sutis, e a principal plataforma que ajudou a aumentar a visibilidade da marca foi o Facebook.

Se tivéssemos que destacar o motivo de acharmos esses resultados um case de sucesso para nós, não é porque esse trabalho teve início, meio e fim com algum resultado financeiro obtido ou simplesmente pelo aumento de marketshare que levou o Arroz a ser a marca mais lembrada. Na nossa percepção, o fator tempo é determinante aqui.

É um case de sucesso para nós porque, desde o início, entendemos que tudo o que fazemos com qualidade, independente das ferramentas, plataformas e canais de mídias utilizadas, demanda tempo para dar resultado.

Se pudéssemos atribuir a algo esse resultado, além de todo trabalho realizado entre os vendedores, administradores, entregadores, todo pessoal da Cooperativa, outros fornecedores e à nossa própria agência, daríamos o mérito a dois termos na maioria das vezes negligenciados por muitas empresas que esperam resultados rápidos: consistência e pertinência.

Dessa forma, percebemos que toda marca que tem a ambição de ser lembrada e fixada na mente dos consumidores deve investir em esforços de longo prazo, sempre pensando em conquistar as pessoas através da qualidade de entrega e, claro, de um bom posicionamento, afinal, quem não é visto, não é lembrado.

Comentários